A aventura de um lamecense perdido em terras andinas!
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007
Era uma vez o Pintão
Aqui no calcanhar do mundo o tempo vai correndo. Falta quase um mês para acabar o trabalho, e começam a borbulhar muitas ideias nesta cabeça de llama.
Fazer isto, fazer aquilo. Trabalhar aqui, trabalhar ali.... muita confusão para algo que apesar de tudo ainda está um pouco distante (mais ou menos à distância de um mês + uma grande viagem). Ou seja quando não podes decidir nada o melhor é mesmo ver a banda passar.

De qualquer maneira posso ir dando largas à imaginação e essa realmente tem andado um pouco descontrolada, e como ando com insónias, cá vão uns disparates que me vieram à cabeça.

O pobre do Pintão via o mundo a girar, e lá ia girando com ele. Via gente a ficar para trás, via gente a desaparecer lá bem ao longe, sem saber a que velocidade andar. Nisto encontrou o Diabo, que lhe perguntou qual era a coisa que mais desejava na vida!

Queres ser famoso?
Queres ser rico?
Queres que todos andem à mesma velocidade que tu, ou queres ser o mais rápido de todos?

Que é que queres pá? Eu concedo-te um desejo em troca da tua alma...

O pobre do Pintão, não sabia o que pedir. Tinha tantas ideias e coisas que gostava de fazer que não sabia o que queria mais de tudo...

Lá na rua do Pintão, havia uma moça, bem parecida, por quem há muito o pobre anelava. Vi-a de longe, mas quando se aproximava dela ficava mudo, gelado e não saía palavra.

Eis que o pobre do Pintão, sem saber o que fazer, decide-se e diz ao Diabo.

Sr. Diabo, quero que a menina X, lá da minha rua, goste de mim. Mas eu sei que por mais bonito que me faça, eu nunca vou conseguir dizer palavra quando estiver à frente dela. Peço-lhe por isso que vá falar à rapariga em meu nome, e a convença a gostar de mim!

E o Diabo lá foi. Quando a menina X o encontrou, ficou perdida de amores... pelo Diabo, e o pobre do Pintão continuou sozinho tal como estava! Sem alma e sem moça....

Moral da história: Como se diz,  "O Diabo não é tão feio como o Pintão"

Ps: Obrigado Sr. E, pelo momento de fino humor, tão raro por estas paragens, que deu aso a esta reles adaptação.

E para rematar, na sábia citação de uma amiga minha "Extraterrestres?.... Há, mas são verdes!"

Posso não ser o melhor do mundo a comer pudim, mas ninguém me bate nas farturas e nos cuy's!


publicado por Llama Nando às 04:12
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007
Tambem fica uma Isabel Figueiredo, para contar a história...
Pobre da minha mãe, realmente não anda a ser muito bem tratada pelos filhos, ainda por cima pelos mais novos!
Em pleno aniversário (PARABÉNS MAMÃ!!!!), eis que se prepara para enviar mais um rebento para o estrangeiro. O "mini-clone", a mais piquena, a giganta, tita catita, a patita, lá vai pintar para outras bandas, e vai esticar um pouco mais o clã Figueiredo.

Destino: Polónia - Cracóvia

Recomendações Úteis... vê lá se tens juízo e te portas como deve ser! Faz sempre a cama e não abuses das sobremesas polacas! E principalmente, vai pela tua cabeça, que é certo que assim vai correr tudo bem.
Como é que é possível! O pelém, que ainda há pouco ajudei a criar, já vai correr mundo... Há cada coisa....

O mundo gira e muito, mas sempre a velocidades diferentes, e de uns meses para cá realmente começou a girar bem depressa para as nossas bandas. Espero que o estomago da minha mãe continue a portar-se à altura, e que suporte mais esta voltinha, sempre com a força que nos faz gostar tanto dela! Por vezes pode ser difícil, suportar a distância, as saudades e principalmente a preocupação, mas se contribui para que sejamos melhores pessoas, também nos faz melhores filhos, principalmente faz-nos pessoas mais à altura dos nossos pais! E que grandes pais!

Tal como aconteceu comigo, que o "outro" Fernando Figueiredo, ficou por Portugal, também não deixam de existir Isabeis Figueiredo na nossa terrinha. De qualquer maneira fica mais pobre, perde um bom bocado de imaginação e "tonterias", e a Putchie lá se vai deprimir ainda mais.

Bem, vou para a cama, que amanhã é dia de trabalho! Bjs para todos, principalmente para as minhas Isabeis Figueiredo, que hoje e sempre estão de PARABÉNS por serem como são!

PS: Toca agora aos mais velhos, defender a honra do convento! Por isso meninos vejam se animam e cuidam dos papás, que eu ainda demoro um pouco por estas bandas!


publicado por Llama Nando às 05:09
link do post | favorito

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007
Imagens da visita a terras do Birú
Bem depois de árduo trabalho e algumas peripécias aqui está uma infíma parte das fotos da viagem.
Ainda faltam as de Machu Pichu, mas para já vão as das redondezas...

Links:

Viagem a Cuzco e Arredores

Caminhada Salkantay-Machu Pichu

Bienvenidos a Machu Pichu

Videos

Concerto em Chinchero...

O Mestre do pututu!

O Miguel que não percebe muito da coisa....


Eu, e o chamamento taurino!


Em Waynapichu

Boa viagem!

PS: para quem não saiba, quando digo Birú não estou a gozar, ou a fazer trocadilhos... O nome Peru foi na origem Birú, que era o som que fazia um passaro que os espanhóis encontraram quando chegaram ao Peru. Há cada coisa!


publicado por Llama Nando às 04:42
link do post | favorito

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2007
Bloqueio Criativo!
Antes que comecem a pensar que desisti de escrever no blog, queria so dizer que ainda nao o actualizei simplesmente porque não sei mesmo como o fazer!

As aventuras nas terras do Birú foram muitas, e a vontade de as contar ainda maior, mas por alguma razão não consigo! Nem sequer escolher algumas das 2700 fotos (é verdade) que tenho da viagem.

Deve-se tratar de um bloqueio criativo agudo (visto eu ja não ser muito criativo de qualquer maneira), so resolúvel talvez com uma daquelas curas de sono de um dia (costumam resultar e ainda nao tive tempo para aplicar uma), ou uma qualquer nova musa inspiradora, ou quiçás um qualquer flash que me desperte.

Ainda por cima quando começo a escrever o que foi essa semana e meia começa mais a parecer um livro que um post. :)

De qualquer modo ficam algumas proezas da viagem:

- Subimos a 4600 metros de altura. Se alguem já foi mais alto que se chegue à frente!
- Logo a seguir estivemos no que para mim, foi o sitio mais silencioso de sempre - foi incrivel, era tão silencioso que nos ouviamos a uns bons metros de distancia!
- Comemos porquinhos da Ìndia e Alpaca (AKA carne de Llama) e o anticucho (basicamente espetadas de coração de vaca). Pitéus sem dúvida. E aquele pão e manteiga do hotel.... hummmmmm
- Entramos em altas discussões de preços, com direito a cenas e drama, para regatear uns centimos LOL (no final já estavamos verdadeiros profissionais do regateio!)
- Bebemos chicha, inka kola e inka sour e claro a boa cuzqueña.
- Subimos e descemos mais de 6000 degraus no dia em Machu Pichu.
- Salvamos 2 polacos no meio do nada (e depois fazem-nos aquilo no estádio da Luz)
- Fomos literalmente devorados por mosquitos (lembrar da proxima vez que formos a termas ao ar livre, na selva, de por repelente ANTES de ir para a água, e não confiar em repelentes marca - PORTUGAL, comprados no peru....)
- Tocamos instrumentos inkas e o pututo (ou melhor o meu irmão tocou, nós fizemos que...)
- Comemos massarocas de milho cozido com queijo de vaca (pelo menos o Miguel comeu), e umas empanadas do outro mundo (ainda estou tentado a encomendar)
- Bebemos cha de coca ate não poder mais (ainda estou a curar a ressaca acho) e mascámos alguma também
- Dormimos no meio da selva, debaixo de uma chuva diluviana (com a tenda quase a meter água), e caminhamos por rios e lama.
- Andámos em pântanos, descemos e subimos montes de pedras, estivemos ao lado de um glaciar, e pelo menos eu, lavei os pés na água gelada que vinha de um deles, brrrrrrrrrrr
- Visitámos as mais "originais casas de banho", de sempre e vimos todo o tipo de bicharada e de bichisse.
- Andamos de Tico, no comboio mais lento de todos os tempos, de caminheta e a pé é claro!
- Estivemos em salinas na montanha! Espera mas agua salgada não é no mar? lol
- Caminhámos cerca de 100 km por montes e vales, selva e pantanos, rios e lamaçal, por pontes e paus em alguns casos, em gaiolas, sobre uma linha de caminho de ferro durante 10 km, sempre com as "benditas" mochilas às costas, com 8 kg que pareciam plumas ao pé dos 25 kg de cada um dos carregadores.

Ficaram os nossos "apodos" (algo como alcunhas): Fernando "Osito Pardo", Miguel "El Cuy" e o Francisco "Pututu" e claro o nosso guia da caminhada Helio "Hombre Lobo", e muitas historias que levavam uns dias a contar e que ficam muito melhor acompanhadas de fotos.

De qualquer maneira fica um pouco do que foi esta aventura espetacular com dois dos meus melhores amigos, pelas terras do Birú!
Y a todos los peruanos que encontramos, siempre simpáticos e cordiales, que les vaya bonito!

PS: a resposta ao último post.... Como sempre ainda não é desta! Continua a caminhar e pode ser que um dia lá chegues...
Não tentes voltar ao que já foi, porque nem grandes civilizações o conseguiram... tenta criar algo de novo! Despertar o gigante adormecido? Não senhor! Criar novos gigantes - Óbvio!


publicado por Llama Nando às 17:09
link do post | favorito

Quién soy yo????
posts recentes

Esperando o Inesperado!

Que grande volta!!!!

2007...2008

Piro manias

Italia che cosa voglio fa...

Adeus Santiago!

Ferias em Buenos Aires e ...

Viagens pelos antípodas.....

Mais um historria de Crrr...

Rapa Nui. A minha viagem ...

arquivos

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

pesquisar
 
links
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


Visitantes
plants
plants Counter
Info
Mapa do Chile

blogs SAPO
subscrever feeds